Informativos e Notícias

Você está preparando seus compradores a se tornarem líderes?


Postado em 17 de abril de 2017

Gerentes inseguros consideram que o desenvolvimento de habilidades de liderança de seus subordinados pode ser uma ameaça a seus empregos. Líderes confiantes sabem que desenvolver as habilidades de liderança de seus subordinados tem o efeito oposto: demonstra conhecimento e o qualifica para posições de liderança ainda maior.
Então, como você pode desenvolver as habilidades de liderança dos seus compradores?
Sugerimos pelo menos estas três maneiras:
1. Dar aos compradores a oportunidade de delegar– Os grandes líderes não passam o dia fazendo o trabalho operacional, eles delegam. Infelizmente, na maioria das posições de comprador estes só executam trabalhos operacionais, sem a quem delegar. Se for mantido este perfil, os compradores nunca aprenderão a desenvolver habilidades gerenciais.  No entanto, como líder, você pode criar projetos, colocar determinado comprador no comando, e pedir aos outros compradores para apoiar o líder “comprador”, desenvolvendo essa habilidade no escolhido.
2. Incentivar os compradores a terem uma visão crítica com seus trabalhos– O verdadeiro líder tem uma visão e motiva o seu / sua equipe para fazer dessa visão uma realidade. Na maioria das posições de comprador muitas não estão configuradas para permitir que os mesmo implemente/desenvolva suas visões. No entanto, os compradores devem sempre pensar em como seus processos de trabalho podem ser melhorados. Pergunte aos seus compradores qual a visão deles sobre os seus trabalhos e como poderia ser, se caso eles tivessem o poder de melhorar/alterar o seu trabalho e os processos. Se essa visão for consistente com os objetivos da organização, devemos incentivá-los a desenvolver suas propostas.
3. Progressivamente aumentar a complexidade do processo decisório. Crie oportunidades
Tomadas de decisão é essencial para um líder. Encoraje seus compradores a tomarem decisões dentro das suas responsabilidades, procure oportunidades para desafiá-los ou pelo menos os envolva em decisões mais complexas que estão além da esfera de suas responsabilidades típicas, para com isto poder avaliá-los melhor e, ao mesmo tempo, desenvolvê-los.